Policial

MPF pede transferência de processos paraguaios sobre PCC

Preso desde fevereiro no RJ, Elton Leonel Rumich da Silva é acusado na justiça paraguaia por diversos crimes como tráfico de drogas e organização criminosa.

O MPF (Ministério Público Federal) encaminhou na última terça-feira (10), para a Procuradoria-Geral da República do Paraguai um pedido de transferência dos processos criminais instaurados contra Elton Leonel Rumich da Silva, um dos chefes do PCC (Primeiro Comando da Capital).

Preso desde fevereiro no Rio de Janeiro, o brasileiro, conhecido como Galã, é acusado na justiça paraguaia pelos crimes de tráfico de drogas, organização criminosa, lavagem de dinheiro, uso de documentos falsos e infrações envolvendo armas de fogo. Ele também é alvo de investigações conduzidas pelo MPF em Ponta Porã (MS), município que faz divisa com o Paraguai.

O pedido de transferência foi feito pelo procurador da República Luiz Paulo Schulman, que atua nos procedimentos de Ponta Porã que envolvem Galã, e pelo procurador da República Carlos Bruno Ferreira, secretário adjunto da SCI.

O objetivo é garantir que Galã responda pelos crimes cometidos no Paraguai. Caso não sejam transferidos os processos, se ele for condenado no país vizinho, não poderá ser extraditado para cumprir a pena. O impedimento está previsto na Constituição Federal, que veda a extradição de brasileiro nato.

Para o MPF, a impossibilidade de extradição não deve ser obstáculo à responsabilização criminal de Galã pelos atos cometidos no exterior. Por isso, a medida de cooperação internacional visa a transferência de todos os procedimentos criminais no Paraguai contra o brasileiro para que tenham seguimento perante a justiça do Brasil.
REDE RECORD
R-7

PUBLICIDADE.

Comentarios

Más popular

Hasta arriba