Policial

Motorista bêbada atropela operário em Goiânia e sai do carro só de calcinha

Motorista bêbada atropela operário que fazia manutenção em rodovia
Condutora estava em alta velocidade e com os faróis apagados, em Goiânia.
Ela estava vestida com calcinha e uma blusa no momento do acidente.

Uma motorista de 22 anos atropelou um jovem de 23 anos que trabalhava na manutenção na BR-153 na madrugada desta quinta-feira (7), em Goiânia. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), ela estava embriagada e, ao ser abordada, estava vestida com calcinha e uma blusa dentro do veículo. O automóvel só parou após bater na traseira de um caminhão.
(Correção: ao ser publicada, esta reportagem errou ao informar que a jovem estava vestida apenas com calcinha. Na verdade, ela estava vestida com calcinha e uma blusa. O erro foi corrigido às 13h18.)
O acidente aconteceu por volta das 2h. A vítima é um funcionário da concessionária que administra a rodovia e trabalhava em uma obra de reforma da pista.

Testemunhas disseram à polícia que a motorista estava em alta velocidade e com faróis apagados. Ao passar pelo local em manutenção, perdeu o controle da direção, atingiu cones e placas de sinalização e atropelou o jovem. O veículo ainda bateu na traseira do caminhão da empresa.
O rapaz foi socorrido por uma ambulância da concessionária e levado para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). O estado de saúde dele é regular. Ele está na sala de gesso e, provavelmente deverá ser submetido a cirurgia, de acordo com a unidade de saúde.
A PRF informou que ao descer do veículo, a mulher estava usando calcinha e blusa. Ainda conforme a corporação, ela apresentava visíveis sinais de embriaguez, como fala enrolada, odor etílico e algumas características de alucinações.
Ela teve ferimentos leves e foi atendida no local. O exame do bafômetro apontou 0,35 miligramas de álcool por litro de ar expelido, comprovando que ela estava bêbada no momento da colisão.
Segundo a PRF, a mulher foi presa, levada para a delegacia e deve responder por embriaguez ao volante e lesão corporal grave. Se condenada pelos dois crimes, ela pode ficar presa por até quatro anos. Além de responder criminalmente, a motorista será multada em R$ 1.915 e pode ter a carteira de motorista suspensa por 12 meses.
PUBLICIDADE:
FB_IMG_1450493732920-574x415

Comentarios

Más popular

Arriba