Policial

Homem morto em Ponta Porã usava documentos falsos

O homem executado na manhã desta terça-feira em Ponta Porã, e que tinha sido identificado como Victor Hugo Colman era na verdade o paraguaio Ezequiel Romero Spinoza, de 29 anos, que estava foragido da Justiça de Mato Grosso do Sul desde agosto do ano passado acusado de matar duas pessoas em Campo Grande.

O duplo homicídio aconteceu no bairro Nova Lima, e foram mortos Magno Glauber Guimarães e Ailton Márcio de Oliveira Ferreira, ambos com 32 anos de idade. A dupla teria ido até a casa de Ezequiel para matá-lo, mas foram surpreendidos pelo paraguaio.

Depois do crime Ezequiel fugiu e prometeu se apresentar o que acabou não acontecendo. Desde então ele passou a residir em Pedro Juan Caballero e usar documentos falsos.

Na manha de hoje Ezequiel estava no centro de Ponta Porã quando foi atacado por quatro homens que estavam em um Ônix vermelho. Os pistoleiros usando metralhadora, fuzil e pistolas dispararam dezenas de tiros contra a Toyota Hillux SW4 que ele dirigia.

Ezequiel morreu na hora. Dois homens estavam no carro com ele, um deles foi identificado como Júlio Gamarra Garcia que foi ferido na cabeça por estilhaços. O outro que não ficou ferido fugiu logo depois que os pistoleiros deixaram o local do crime e não foi identificado.

O pastor evangélico Mesaque Santos de Almeida de 26 anos foi atropelado pela caminhonete e ainda levou um tiro. Ele foi transferido em estado grave para o Hospital da Vida em Dourados onde foi operado e segue na UTI.

Os pistoleiros abandonaram o carro que estavam e fugiram a pé até rederem um motorista e roubarem um carro para continuar a fuga dentro do território paraguaio. Eles ainda não foram localizados.http://www.msemfoco.com.br/

Comentarios

Más popular

Arriba