Policial

Grupo promovia abusos e sumia com adolescentes para lucrar com tráfico

Dez pessoas desapareceram desde 2012 e corpo de uma já foi encontrado.

Grupo preso ontem (10) pela Polícia Civil depois de dois meses de investigação é suspeito de comandar esquema de exploração sexual de adolescentes que tinha como objetivo aumentar o tráfico de drogas na região dos bairros Danúbio Azul, Taquaral Bosque, Jardim Montevidéu e Estrela Dalva.

De acordo com a delegada que comanda a apuração, Aline Sinott, da Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude (Deaij), 10 vítimas do grupo desapareceram em Campo Grande desde 2012, uma delas foi encontrada morta.
PUBLICIDADE.
elite-m-banner

A polícia começou a investigar o caso em setembro, quando Leandro Aparecido Nunes Ferreira, de 28 anos, considerado um dos líderes do grupo, morreu depois de ser ferido a tiros e se envolver em um acidente, no dia 6 de setembro, na BR-163, em Campo Grande.

Durante as apurações do caso, a polícia descobriu que um adolescente tinha matado Leandro porque o irmão desse menino estava desaparecido e era vítima do grupo liderado pelo criminoso. A partir daí, o adolescente colaborou com a polícia e deu detalhes sobre o esquema.

Conforme a delegada, Leandro e pelo menos mais sete pessoas, entre elas duas mulheres, aliciavam adolescentes que viviam nos bairros citados no início da reportagem para que eles fossem abusados sexualmente. As vítimas, conforme a delegada, eram vulneráveis e muitas delas viviam em situação de miséria.

Além de lucrar com os programas sexuais a que os adolescentes, meninos e meninas, eram submetidos, o grupo também ganhava com o aumento do tráfico de drogas na região.

Comerciantes e moradores dos bairros tinham conhecimento do esquema, segundo a polícia, mas temiam denunciar o caso. Casas e estabelecimentos comerciais, inclusive, eram usados pelos criminosos como ponto de encontro entre os abusadores e as vítimas.

Quando algum adolescente queria deixar o esquema ou se desentendia com cliente ou líder do grupo, os bandidos desapareciam com as vítimas. A suspeita da polícia é que os adolescentes eram assassinados.
MERCADO ECONOMIA.
PUBLICIDADE:
d09166e5-632e-45f3-a74c-a50fed6ad83a

DESAPARECIDOS

Dos 10 desaparecidos desde 2012, o corpo de apenas um foi encontrado, Valdelei Almeida Junior, de 21 anos, que foi abusado quando era adolescente. Ontem, policiais fizeram escavações na região do Parque dos Poderes em busca de outros corpos, mas nada foi achado.

Continuam desaparecidos cinco adolescentes com idades entre 13 e 17 anos e outras quatro pessoas que já teriam completado idade adulta: Bruno Santos da Silva, 18 anos, Alex da Silva Santos, 19 anos, Aline Farias da Silva, 22 e Ana Claudia Marques, 37 anos.

PRESOS

Todos os oito mandados de prisão e 10 de busca e apreensão foram cumpridos ontem pela polícia. Outras duas pessoas foram presas em flagrante com droga.

Estão detidos os líderes do esquema Luis Alves Martins Filho, 49 anos, Vagner Vieira Garcia, Diego Vieira Martins e Rudy Pereira da Silva.

Outros integrantes do esquema são Andreia Conceição Pereira e Ariane de Souza Gonçalves, ambas eram responsáveis por aliciar os adolescentes. Também foi preso Jeová Ferreira Lima. Outros três detidos não tiveram nomes divulgados.CORREIO DO ESTADO

Comentarios

Más popular

Arriba