Policial

Filho de Beira-Mar atuava no Estado em esquema de tráfico de drogas

O mandado de prisão expedido pela 3ª Vara Federal de Rondônia para ser cumprido em Mato Grosso do Sul foi para prender um dos filhos do traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar. Contudo, ele não foi encontrado. A informação foi confirmada por integrantes da Polícia Federal em Porto Velho que participaram das investigações.
PUBLICIDADE:

Os delegados que ficaram a frente desse trabalho investigativo foram Anderson Bichara, da Regional de Combate ao Crime Organizado no Rio de Janeiro, e Leonardo Marino, chefe da Delegacia de Repressão a Entorpecentes de Rondônia.

Beria-Mar está no Presídio Federal de Rondônia, mas mesmo recluso mantinha o comando de operações de tráfico de drogas e outros ilícitos por meio de bilhetes. O traficante dava ordens que eram cumpridas por meio de advogados e integrantes da família do acusado.

Os crimes eram organizados dessa forma há pelo menos um ano e meio. Além do tráfico de drogas, a Polícia Federal descobriu esquema na venda de botijões de gás, percentual em máquinas de caça-níqueis instaladas nas comunidades de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense: favela Beira-Mar, Parque das Missões e Parque Boavista.

Além de Mato Grosso do Sul, houve mandados para serem cumpridos no Rio de Janeiro, Paraíba, Ceará e no Distrito Federal. Fernandinho Beira-Mar tem cinco filhos envolvidos nos esquemas. Um deles morava na Paraíba também. A irmã do traficante, Alessandra da Costa, foi presa e apontada como conselheira. Outra irmã, Débora da Costa, foi levada coercitivamente para prestar depoimento.

No Ceará, estava um investigado suspeito de ser o braço-direito de Beira-Mar e apontado como principal envolvido em assassinatos, inclusive alguns cometidos na Bolívia. As ordens para executar pessoas eram dadas a partir de bilhetes também.

No total, foram expedidos 35 mandados de prisão, 27 de condução coercitiva e 86 de busca e apreensão.
FORT DIESEL PARANHOS
PUBLICIDADE.

TRANSFERÊNCIA

Beira-Mar prestou depoimento hoje pela manhã no Presídio Federal de Rondônia. Depois disso, é aguardado determinação do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) para sua transferência.

O governo federal tem hoje unidades penitenciárias em Campo Grande, Catanduvas (PR), Porto Velho (RO), Mossoró (RN) e Brasília (DF).correio do estado

PUBLICIDAD:
WWW.PARABET.COM.PY

Av.Carlos Antonio Lopez / Las Residentas
PEDRO JUAN CABALLERO – AMAMBAY – PARAGUAY

Comentarios

Más popular

Arriba