Policial

‘Espertalhão’ avisa sobre blitz nas redes sociais e acaba em cana

Ao fotografar policiais ele alegou ser da imprensa.

Um homem de 53 anos identificado como Mauro foi preso neste sábado (8) por divulgar nas redes sociais uma blitz realizada pelo 2º Pelotão de Polícia Militar de Caarapó, município distante 273 quilômetros de Campo Grande. Ao fotografar os policiais em ação, ele alegou ser da imprensa, mas em seguida publicou as imagens no WhatsApp e no Facebook com alerta para o local da fiscalização.

Denunciado, o homem acabou preso por atentar contra a segurança ou funcionamento da atividade policial, num crime tipificado pelo artigo 265 do Código Penal. Nas publicações feitas por ele e obtidas pela polícia, são feitos alertas sobre a blitz na praça central da cidade e em quais ruas estão as viaturas.

De acordo com a assessoria de comunicação social do 3º BPM (Batalhão de Polícia Militar), ao qual é subordinado o 2º Pelotão, a atitude do cidadão colocava em risco a segurança dos policiais e da população em geral.
“Com a informação e as provas coletadas, a equipe iniciou as diligências em busca do autor, que foi localizado e detido com base no art. 265 do Código Penal, identificando-se como membro da imprensa, contudo sem possuir qualquer documentação que comprovasse tal afirmação”, destacou a corporação.

“A Polícia Militar alerta sobre os riscos de tais atitudes, pois comprometem significativamente os resultados pretendidos pelas forças policiais, pondo em perigo toda a sociedade ao alertar eventuais criminosos sobre a localização e as ações desenvolvidas pelas equipes policiais”, destacou o 3º BPM.
midiamax

PUBLICIDADE:

DECOR ART
PUBLICIDADE:

Comentarios

Más popular

Arriba