Policial

Após tentativa de envenenamento, agentes penitenciários devem paralisar

Uma suposta tentativa de envenenamento de agentes penitenciários do Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande e do estabelecimento penal feminino Irmã Irma Zorzi, nesta quinta-feira (29) pode levar a paralização dos agentes na próxima semana.

Informações extraoficiais recebidas pelo Jornal Midiamax são de que a comida dos agentes dos dois estabelecimentos penais estariam envenenadas, e que agentes das cidades de Naviraí, Dourados e Campo Grande estavam sendo ameaçados de morte.

A comida foi descartada e levada para análise. De acordo com o presidente do Sinsap (Sindicato dos Servidores da Administração Penitenciária), a categoria vai cobrar do governo do Estado medidas de segurança para os agentes, “Temos recebidas várias denúncias de ameaças aos servidores”, explica André Santiago.

Segundo a assessoria da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) as informações seriam falsas. Mas, Santiago disse que na próxima segunda-feira (3), os agentes irão fazer uma manifestação em frente a Governadoria e dependendo do que for decidido na reunião feita para negociação do reajuste salarial, a categoria pode paralisar.

No Estado são 1.500 agentes penitenciários e em Campo Grande são um total de 600.

midiamax

PUBLICIDADE.

Comentarios

Más popular

Arriba