Brasil

Paraguai: complexo soja cresce 8,8% em renda em relação a 2015

Entre janeiro e setembro deste ano, a importação de produtos do complexo soja (grãos, farelo e óleo de soja) permitiu um volume de ingresso de 2 bilhões e 831,7 milhões de dólares ao Paraguai, que corresponde a um crescimento de 8,8% em relação aos 2 bilhões e 602,2 milhões de dólares gerados por estes produtos no mesmo período do ano passado, de acordo com o Banco Central do Paraguai (BCP).

Até o terceiro semestre deste ano, este setor da economia, que é o principal gerador de renda por exportações, ingressou 229,5 milhões de dólares a mais do que o mesmo período do ano passado. Este incremento nos valores está relacionado diretamente ao maior fluxo de embarques de grãos de soja e derivados, como explicaram representantes do setor exportador agrícola.

PUBLICIDADE.
14690849_1728364504155822_1291829856821301691_n

Volume

Segundo o informe divulgado pelo BCP, as exportações de soja e derivados totalizaram 7.869.300 toneladas entre janeiro e setembro deste ano, ao mesmo tempo em que o mesmo período de 2015 teve embarques registrados de 6.906.300 toneladas. Isso representa um crescimento de 13,9% no volume exportado.

O quadro apresentado pelo BCP indica que até setembro foi registrado um aumento de 17,9% em volume de embarques de grãos de soja, 6,7% em envios de farelo de soja e 6,8% na exportação de óleo de soja.

Depreciação

O fator negativo no comércio de soja e derivados segue representando a depreciação no mercado internacional, que privou a possibilidade de uma maior renda. A média da cotação dos produtos do complexo sojeiro foi de US$ 360 por tonelada entre janeiro e setembro deste ano, o que corrresponde a uma depreciação de 4,2% com relação ao ano passado. Até o segundo semestre de 2015 o preço médio foi de US$ 376 a tonelada, segundo os registros do BCP.
noticiasagricolas.com

EXPO FERIA YERBA MATE
PUBLICIDADE:
1-feira-internacional-02

Comentarios

Más popular

Arriba