Brasil

Milho e soja têm forte baixa no exterior desde terça-feira, deixando produtor cauteloso

Diante da queda das cotações em Chicago, agricultores brasileiros estão com receio de oferecer os grãos no mercado. Em dia de votação do plebiscito que decide se o Reino Unido fica ou sai da União Europeia, os investidores mostraram otimismo da permanência dos britânicos no bloco europeu e o dólar se desvalorizou no mercado cambial. No mercado de commodities agrícolas, dia de mais baixas para os grãos negociados em Chicago.
PUBLICIDADE:
CHOCA

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a quinta-feira, dia 23, com preços mais baixos. Apesar da boa demanda pelo grão, a previsão de clima favorável ao desenvolvimento das lavouras dos Estados Unidos pressionou as cotações, em dia volátil, aponta a consultoria Safras & Mercado.

No mercado físico, a soja seguiu lento nesta quinta. Segundo o analista da consultoria Evandro Oliveira, a nova queda vem deixando os produtores cautelosos em vender.

Soja na Bolsa de Chicago (CBOT) (US$ por bushel)
Julho/16: 11,24 (-13,00 centavos)
Novembro/16: 11,01 (-15,25 centavos)

Soja no mercado físico (R$ por saca de 60 kg)
Passo Fundo-RS: 87,00
Cascavel (PR): 89,00
Rondonópolis (MT): 85,00
Dourados (MS): 82,00
Porto de Paranaguá (PR): 95,00
Porto de Rio Grande (RS): 91,00

Milho
O mercado de milho enfrentou mais um dia de queda no exterior e no país. A condição climática dos Estados Unidos fez o grão despencar em Chicago. No Brasil, a entrada da safrinha no Paraná e Mato Grosso está colaborando para a queda dos preços da saca.

Milho na Bolsa de Chicago (CBOT) (US$ por bushel)
Julho/16: 3,87 (-5,75 centavos)
Março/17: 4,05 (-5,50 centavos)

Milho no mercado físico (R$ por saca de 60 kg)
Rio Grande do Sul: 60,00
Paraná: 42,00
Campinas (SP): 44,00
Mato Grosso: 28,50
Porto de Santos (SP): 37,00
Porto de Paranaguá (PR): 36,00
Agropeguaria PANTANAL
PUBLICIDADE:
13092106_1611666555820465_6080931976589998881_n

Café
A Bolsa de Mercadorias de Nova York (Ice Futures US) para o café arábica encerrou as operações da quinta-feira com preços acentuadamente mais altos. As cotações subiram bem no dia, após as perdas da quarta-feira, diante de um movimento de compras associado à recuperação técnica.

Além disso, segundo o analista da Safras & Mercado, Gil Barabach, há preocupação com a qualidade do café brasileiro, em fase de colheita, após recentes chuvas. As precipitações atrapalharam a colheita e afetaram a secagem dos grãos. Com isso, há pouco café beneficiado novo chegando ainda para as negociações.

Café em Nova York (centavos por libra-peso)
Julho/16: 139,25 (+2,30 pontos)
Dezembro/16: 145,55 (+3,20 pontos)

Dólar e Bovespa
A moeda norte-americana encerrou o dia em baixa de 1,09%, cotada a R$ 3,342. Já o índice Bovespa fechou o dia em alta de 2,80%, aos 51.559 pontos.

FONTE: Canal Rural

PUBLICIDADE:
9a59ebcfefbb7a7506dc65173afc3499
Pneus,Pirelli,Alinhamento,Balanceamento,Caster,Revenda de Pneus,Cambagem
FACE BOOK. AQUI.
PEDRO JUAN CABALLERO – PARAGUAY..

Comentarios

Más popular

Arriba