Brasil

Imagens mostram índios isolados em região remota do Acre

Povo vive sem contato com o mundo externo.
Foto feita no dia 25/3 e divulgada pela Reuters mostra índios olhando para avião que sobrevoa região na bacia amazônica, no Acre, na fronteira com o Peru. Líderes de tribo Ashaninka que divide o território pediram ajuda para controlar invasão da terra (Foto: Lunae Parracho/Reuters)Foto feita no dia 25/3 e divulgada pela Reuters mostra índios olhando para avião que sobrevoa região na bacia amazônica, no Acre, na fronteira com o Peru. Líderes de tribo Ashaninka que divide o território pediram ajuda para controlar invasão da terra (Foto: Lunae Parracho/Reuters)

A agência de notícias Reuters divulgou nesta sexta-feira (28) imagens de um sobrevoo numa região perto do Rio Xinane, no estado do Acre, próximo ao Peru, onde vivem índios considerados não-contactados, ou seja, sem contato com o mundo externo. As fotos são de terça-feira.

Índios ashaninkas, que vivem na região e têm contato com o “homem branco” e com esses índios isolados chamaram a atenção de ONGs e autoridades para o risco de os não-contactados estarem sendo pressionados pela ação de madeireiros ilegais peruanos.

Em algumas das fotos aparecem objetos que aparentam ser de metal, como uma panela. Os índios isolados podem possuir esses objetos porque os furtam de outros indígenas ou demais pessoas que vivam nas redondezas. Também há casos em que indigenistas deixam facas e utensílios em determinados locais na mata para os isolados recolherem justamente para evitar que entrem em conflito com madeireiros ou garimpeiros, por exemplo.

Atualmente, a política brasileira para os isolados é de deixá-los sem contato enquanto eles assim desejarem. Historicamente, quando os povos indígenas têm o primeiro contato com o “homem branco” o resultado costuma ser desastroso: muitos morrem por doenças ou o contato acontece já numa situação de disputa por terras.
Índios isolados no Acre (Foto: Lunae Parracho/Reuters)Índios isolados no Acre

Comentarios

Más popular

Arriba