Brasil

Hoje é o Dia da Independência de Mato Grosso do Sul; veja a história

O dia 11 de outubro marca a divisão territorial do Estado do Mato Grosso, localizado na Região Centro-Oeste do Brasil, em duas partes. Com isso, nasceu o Estado do Mato Grosso do Sul e permaneceu o Mato Grosso.

O novo Estado faz divisa com cinco Estados brasileiros, sendo eles: Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, São Paulo e Paraná, além de outros países, por estar localizado em uma região fronteiriça do Brasil. Os países limite de Mato Grosso do Sul são: Paraguai e Bolívia.

Os motivos que levaram o Governo Federal a fazer tal divisão foi a extensão territorial do Estado, que era muito extensa e causava problemas para a administração, dificultando o trabalho do governo estadual. Além disso, foi feito um estudo sobre a geografia do Estado, constatando-se que existiam grandes diferenças. Ao norte do Mato Grosso encontra-se parte da floresta amazônica, enquanto na parte sul a vegetação é, em sua maioria, de cerrado.

No século XIX, o maior feito político da história do Mato Grosso foi a Guerra do Paraguai (1864 a 1870), onde Brasil, Argentina e Uruguai se uniram em uma tríplice aliança para combater o país, que já era uma potência econômica.

De acordo com pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a área do Estado abrange cerca de aproximadamente 358 km2, que representam 22,2% da Região Centro-Oeste. Possui clima tropical, com inverno seco e verão chuvoso. Sua população já chega a 2.360.498 habitantes.

As cidades com mais de 25 mil habitantes, segundo dados do IBGE, são: Campo Grande (a capital), Dourados, Corumbá, Três Lagoas, Ponta Porá, Aquidauana, Nova Andradina, Naviraí, Sidrolândia, Paranaíba, Amambaí, Coxim, Maracaju e Rio Brilhante.

O Estado do Mato Grosso do Sul é bem rico em transportes, com linhas férreas (Ferronorte e Estrada de Ferro Noroeste do Brasil), náuticas (portos no rio Paraguai), aeroportos de nível nacional e internacional, além das rodovias. Os principais acessos são feitos pelas vias BR-163; BR-267, BR-060 e BR-262.

A economia é voltada para a agricultura, pecuária e extração vegetal e mineral.

No setor primário agrícola, a produção é voltada para o plantio de soja, milho, feijão, arroz, café, algodão, mandioca, cana-de-açúcar e amendoim. Na pecuária encontram-se rebanhos de gado, cavalos, porcos, cabras, coelhos, búfalos, galinhas, codornas, etc.

No setor secundário, o Estado possui o maior aglomerado de indústrias da Região Centro-Oeste, tendo destaque na produção de fios elétricos, cimento, curtume, cereais, além de ser grande produtor mundial de ferro, com a jazida do monte Urucum, em Corumbá, sendo também forte produtor de manganês, calcário, mármore e estanho.

O pantanal fica por conta do setor terciário, através da atividade de turismo ecológico. É uma região de belezas naturais, onde é possível avistar diversificadas espécies animais.

No Mato Grosso do Sul é comum vermos as rodas de amigos tomando tereré, em cuias como as de chimarrão, porém o chá é servido gelado, devido ao calor da região. Assim, o Estado tornou-se o maior produtor de erva-mate da região.

Fonte: Brasil Escola
PUBLICIDADE.
img-20161010-wa0283

Comentarios

Más popular

Arriba