Fronteira

SUL FRONTEIRA:Prioridade de emendas ao orçamento da União de 2018

Bancada federal define prioridades de emendas ao orçamento da União de 2018
Corredor bioceânico e hospitais universitários estão na lista

Ludyney Moura

Foto: Luís Carlos Campos Sales / ACS Moka
Parte dos deputados federais e os senadores que integram a bancada federal sul-mato-grossense se reuniram em Brasília, ontem, terça-feira (4), para definiram as emendas prioritárias a serem apresentadas por cada parlamentar a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) da União do próximo ano.

O chamado corredor bioceânico está na lista, os parlamentares querem garantir recursos para construção da ponte que vai ligar a cidade brasileira de Porto Murtinho à Carmelo Peralta, no Paraguai, primordial para o projeto de ligar o país, passando também pela Argentina, aos portos chilenos com saída para o oceano pacífico.

SAIBA MAIS
Deputados de MS criticam depredações em Brasília e apoiam uso do exército
Maior parte da bancada de MS ainda é contra PEC da reforma da previdência
Deputados de MS aguardam decisão do STF sobre Maia para definir voto
“Definimos que cada um dos três senadores e oito deputados federais vai apresentar emenda individual ao Orçamento da União de 2018 para construir a Ponte Binacional sobre o Rio Paraguai unindo Porto Murtinho (MS) à Colônia Carmelo Peralta (PY)”, explicou o senador Pedro Chaves (PSC).

O coordenador da bancada, senador Waldemir Moka (PMDB), destacou a reestruturação do Hospital Universitário da Grande Dourados, além de verba para construção de uma unidade para o curso de medicina veterinária no campus da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) em Paranaíba.

“Dourados é referência na região na oferta de serviços públicos para 34 municípios”, destacou o peemedebista.

Os parlamentares também definiram como prioritário a pavimentação da MS-165, a chamada sul-fronteira, que liga municípios fronteiriços como Sete Quedas, Paranhos, Coronel Sapucaia, Aral Moreira, Mundo Novo, Japorã e Ponta Porã, além da construção de um trecho da BR-419, que liga a BR-163, em Rio Verde, a BR-262, em Aquidauana.

Por fim, a bancada definiu que vai se esforçar para garantir a continuidade e manutenção do Sisfron (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteira) em território sul-mato-grossense, tecnologia que permite às Forças Armadas o controle contínuo e diuturno das faixas de fronteira.
Midiamax

Comentarios

Más popular

Arriba