Fronteira

PONTA PORÃ| Após seis horas de chuva, ponte cai e isola 20 mil moradores de distrito

PONTA PORÃ| Após seis horas de chuva, ponte cai e isola 20 mil moradores de distrito

Moradores de distrito ficaram sem acesso à cidade (Foto: Direto das Ruas)
Depois de mais de seis horas de chuva ontem (21), desabou a ponte que dá acesso ao Distrito Nova Itamarati, em Ponta Porã, a 323 quilômetros de Campo Grande. O local tem 20 mil pessoas, que estão ilhadas, sem acesso à Vila do Secador, centro comercial mais próximo, e sem condições de escoar produção de leite e soja.
PUBLICIDADE:banner-anuncie

Segundo o coordenador da Defesa Civil em Ponta Porã, Mário Camargo, a ponte era uma das duas em situação de risco, conforme relatório apresentado à prefeitura, que decretou situação de emergência na última sexta-feira (19), em função de estragos provocados pela chuva na região.
12717862_1743720652514513_4107430524993982744_n

12729174_1743720485847863_2454605218021742967_n

12743539_1743720645847847_1013406159931856529_n

12744466_1743720712514507_6619983491446606184_n

64769795
“Constatamos 28 pontos críticos na região de 57 hectares do distrito e agora precisamos que o decreto seja reconhecido pelo Governo do Estado”, comentou.

O coordenador da Defesa Civil informou que uma equipe foi enviada ao local para levantar os prejuízos e ver o que pode ser feito para ajudar a população. Outra estrada, que pode servir como rota alternativa, está alagada, segundo a funcionária pública, Luzia Alvares, que mora a 30 quilômetros do local e trabalha em uma das três escolas do distrito.
PUBLICIDADE:
ORTOFACE

“Estamos desesperados, porque as aulas começariam na semana que vem. Já fizemos protestos para reivindicar reparos, mas foram feitos alguns remendos em outros pontos e nada foi resolvido. Os próprios moradores estavam colocando entulho para conter os buracos, mas a ponte desabou nessa madrugada”, reclamou Luzia.

Conforme a moradora, os produtores vão perder 3 mil litros de leite, sem ter como sair do distrito. Ela conta que a chuva foi ininterrupta entre as 13h e 19h de ontem e o pessoal da região já evitou passar pelo local, com medo de desabamento.

Ponta Porã teve ventos de 70 Km/h durante a tarde de ontem. As fortes pancadas de chuva resultaram em precipitação de 46 milímetros na cidade, de acordo com o Centro Meteorológico da Uniderp.
PUBLICIDADE:agua glucha

Protesto

Há pouco mais de uma semana, moradores do distrito bloquearam trecho da MS-164, em Ponta Porã. Eles pediram melhorias na infraestrutura da região, em que diversos caminhões carregados de grãos ficaram parados em meio as erosões nas estradas.

Antes do protesto, a prefeitura colocou à serviço dos agricultores uma patrola, um motonivelador e uma pá carregadeira, além de enviar 200 litros de diesel por semana, de acordo com o prefeito Ludimar Novais (PDT). No entanto, os moradores reclamavam que o combustível era insuficiente. Na ocasião, o prefeito disse que enviaria mais combustível e tentaria decretar emergência a fim de conseguir recursos para os reparos.
Fonte: campgorandenews
Por: Caroline Maldonado

PUBLICIDADE:3Z
WWW.PARAGUAYDIGITAL.COM

Comentarios

Más popular

Arriba