Fronteira

Para Meirelles, salários de homens e mulheres devem se igualar em 20 anos

Para Meirelles, salários de homens e mulheres devem se igualar em 20 anos

Ministro considera que remuneração das mulheres mais jovens já é de cerca de 99% da dos homens e vai se igualar à dos homens nas demais faixas etárias.
O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse nesta quinta-feira (9) em evento sobre a reforma da Previdência no Grupo Estado que a tendência é que os salários das mulheres estejam igualados aos dos homens em 20 anos. Ele disse que a remuneração das mulheres mais jovens, em média com 25 anos de idade, já equivale a 99% da dos homens.

================================================
COMPUSHOP IMPORTADOS.
PUBLICIDADE:

====================================================

As mudanças na reforma da Previdência foram alvos de protestos nesta quarta-feira (8) relacionados ao Dia Internacional da Mulher. O G1 publicou uma série de reportagens ontem que mostram que a mulher ainda está em uma posição de desvantagem no mercado de trabalho. Há desigualdade salarial entre homens e mulheres, as lideranças femininas são minorias e as mulheres serão as maiores prejudicadas pelas novas regras de aposentadoria propostas pelo governo.
De acordo com o ministro, o tempo de vida médio das mulheres é superior ao dos homens em geral e isso tem que ser levado em consideração. As pessoas que entrariam no novo regime de Previdência são, no caso das mulheres, as que têm abaixo de 45 anos de idade, e no dos homens, abaixo de 50.
“Num primeiro momento se mantém a situação em que as mulheres entram na transição com idade 5 anos em média abaixo dos homens, e essa transição tem duração total de 20 anos. Assim, apenas mulheres abaixo dos 45 anos atualmente entram no novo regime, de 65 anos [idade mínima para aposentadoria]”, explicou.
PUBLICIDADE:

====================================

Segundo Meirelles, a proposta de reforma da Previdência “se move em direção à tendência da maioria dos países, que é igualar a idade mínima de aposentadoria por gênero”. Ele considera que no Brasil será bastante gradual, de 20 anos, e acha que a situação no mercado de trabalho vai evoluir substancialmente.
“As mulheres mais jovens já estão com remuneração igual aos homens. Na medida em que aumenta a faixa de idade das mulheres, existe uma diferença maior e chega a 80% do salário dos homens”, disse. Mas Meirelles garante que a tendência é que em 20 anos isso estará igualado.
Segundo ele, existe a possibilidade de manter as mulheres no regime de 60 anos para se aposentar. “Mas para as contas fecharem os homens teriam que partir para a aposentadoria a partir dos 71, mas há um problema demográfico aí”, disse.
“A reforma da Previdência não é um objeto de decisão, é uma necessidade em função das contas públicas brasileiras”, afirmou o ministro no evento.
Mudanças propostas pelo governo.

====================================
PUBLICIDADE ANUNCIE.
PUBLICIDADE:

========================================

O presidente Michel Temer enviou ao Congresso, no ano passado, uma proposta de reforma da Previdência que pretende fazer com que o brasileiro se aposente mais tarde. Os valores dos benefícios também podem cair. Um dos motivos é que a aposentadoria integral (100% do valor do benefício) só seria concedida a quem tivesse 49 anos de contribuição ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).
Quem se aposentar com um tempo menor receberia um valor proporcional, limitado a 76% do benefício, com pelo menos 25 anos de contribuição.
Para conseguir receber o benefício integral com a idade mínima de 65 anos proposta pelo governo, o trabalhador precisaria contribuir desde os 16 anos de idade, sem interrupção.
As novas regras ainda serão submetidas à avaliação do Congresso Nacional. Atualmente, elas são analisadas por uma comissão especial da Câmara. Desde que foi apresentada, contudo, a reforma enfrenta resistência tanto da oposição quanto de parte dos parlamentares que apoiam o governo Temer.
Nesta semana, o ministro da Fazenda passou dias se reunindo com diferentes partidos para tirar dúvidas dos parlamentares.

PUBLICIDADE

================================

Comentarios

Más popular

Arriba