Fronteira

Integrante de facção que executou casal no Paraguai é acusado de 11 homicídios no Brasil

Jackson Peixoto Rodrigues, suspeito de participar do assassinado da douradense Milena Soares Bandeira, 23, e o namorado, Paulo Jaques, na tarde do dia 2 de janeiro, em Assunção, é acusado de outros 11 homicídios no Brasil. Ele foi detido com integrantes da facção criminosa ‘Bala na Cara’ em Pedro Juan Caballero, e no momento da abordagem utilizava o nome de Gabriel Ferreira Santos.

Ao ser preso, foi constatado pela polícia que há 11 mandados de prisão contra ele por homicídios, no Brasil. As informações são do site Clic RBS.

Jackson foi preso na noite de quinta-feira (12) na cidade de Pedro Juan Caballero, e era um dos criminosos mais procurados pelo estado do Rio Grande do Sul, local de origem do grupo ‘Bala na Cara’.

Segundo informações do site, Nego Jackson é apontado como um dos principais líderes de uma facção criminosa de Porto Alegre. Ele teria arregimentado facções menores para montar um dos maiores grupos criminosos da capital gaúcha.

A Polícia Civil mantém contato com a corporação do Paraguai desde o início do ano passado. Um dos alvos preso por meio da troca de informações foi o então foragido José Dalvani Nunes Rodrigues, conhecido como ‘Minhoca’.

Ele foi preso em agosto do ano passado em Ciudad Del Este e era procurado por tráfico de drogas e homicídios. Ele é apontado um dos líderes da facção rival de Nego Jackson.

No material consta ainda, que na casa onde Nego Jackson foi preso, a polícia apreendeu armas e munições. Ele estava com documento de identidade falso. A polícia gaúcha avalia a possibilidade de trazê-lo para o Brasil.MIDIAMAX

APP GRUPO CAPITANBADO
PUBLICIDAD:

Baixe Agora! Grupo CAPITANBADO.COM lança seu App de notícias!!
O GRUPO CAPITANBADO.COM inicia
Baixe o App agora mesmo! Leia e navegue com rapidez pelas notícias do grupo CapitanBado.Com
CLICK AQUI E FIQUE CONECTADO 24 HORAS. http://www.grupocapitanbado.com/apps

Comentarios

Más popular

Arriba