Fronteira

Governo faz contrato emergencial para recuperar estradas em 14 municípios

O governo de Mato Grosso do Sul contratou, de forma emergencial, seis empresas que vão promover obra de recuperação das estradas vicinais que fazem parte da malha viária de 14 municípios de Mato Grosso do Sul. Juntos, o convênios somam R$ 8,8 milhões. Os extratos foram publicados no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (12).

Trata-se, conforme publicado, de “contratação direta emergencial da obra de recuperação das estradas vicinais que fazem parte da malha viária” dos municípios de Tacuru, Sete Quedas, Eldorado, Itaquiraí, Caarapó, Juti, Naviraí, Aral Moreira, Amambai, Coronel Sapucaia, Paranhos, Iguatemi, Mundo Novo e Japorã.

Os contratos foram publicados como “aviso de dispensa de licitação”, por parte da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos). Os municípios onde vão ocorrer as obras são os que foram afetados pelas chuvas de dezembro passado. As cidades, além do próprio Executivo Estadual, decretaram situação de emergência em virtude dos estragos.

Por conta das chuvas, uma série de estradas e pontes em Mato Grosso do Sul, especialmente nestes municípios, foram danificadas, algumas destruídas. Com o decreto de situação de emergência, o governo estadual consegue firmar contratos sem a exigência do processo de licitação, em virtude da urgência dos casos.

Ao todo, 25 cidades decretaram situação de emergência e precisam de obras de recuperação. Os demais municípios, que são: Campo Grande, Jardim, Caracol, Bela Vista, Laguna Carapã, Deodápolis, Fátima do Sul e Novo Horizonte do Sul, ainda não têm contrato emergencial, de acordo com a Seinfra (Secretaria de Estado de Infraestrutura). Nestes casos, o Executivo Estadual ainda buscará firmar convênios.

Contratos – Em Tacuru e Sete Quedas, as obras serão executadas pela Construtora Roncone Eireli, por R$ 1.470.089,39; Eldorado e Itaquiraí será a RMW Empreendimentos Ltda, por R$ 1.496.427,65; Caarapó, Juti e Naviraí será Poli Construções e Terraplanagem Ltda., por R$ 1.498.620,31; Aral Moreira e Amambai, T.S Construtora LTDA, R$ 1.469.832,60, Coronel Sapucaia e Paranhos, R$ 1.465.951,35, executada pela Emmell Engenharia LTDA e a empresa Santa Cruz Construções e Terraplanagem LTDA executará obra sem Iguatemi, Mundo Novo e Japorã, por R$ 1.498.331,94. CGNEWS

Comentarios

Más popular

Arriba