Fronteira

Família de jovem fará manifestação por “Mais Vida e Menos Mortes” no Hospital Regional em Ponta Porã

Família de jovem fará manifestação por “Mais Vida e Menos Mortes” no Hospital Regional “Dr. José de Simone Netto” em Ponta Porã
Não é o primeiro caso de morte que choca familiares e a população pontaporanense.
PULICIDADE.

A família da jovem Gislaine Costa Peres, de 24 anos, que faleceu no último fim de semana no Hospital Regional “DR. José de Simone Netto”, após torcer e quebrar o pé em uma festa, fará uma passeata no próximo sábado, dia 04 de fevereiro. A iniciativa é para que haja, segundo ofício enviado ao Comando do 4. Batalhão de Polícia Militar, “Mais Vidas e Menos Mortes” no Hospital Regional, administrado pela Gerir. A reportagem do Jornal Che Fronteira conversou com amigos da jovem Gislaine, que encontram-se ainda muito abalados.

Não é o primeiro caso de morte que choca familiares e a população pontaporanense. O primeiro caso que chocou a cidade de Ponta Porã foi a morte do menor P.A.P.F, que após ter sofrido um trauma no pé, após quinze dias veio a falecer. A nota divulgada pela Assessoria de Imprensa da Gerir à época dizia que “A provável causa da morte do rapaz foi uma trombose venosa profunda na perna que ele sofreu o trauma, evoluindo com tromboembolismo pulmonar maciço e insuficiência respiratória aguda”.
PUBLICIDADE:

O segundo caso, de acordo com o boletim de ocorrência registrado, aconteceu neste fim de semana, quando a jovem Gislaine foi a uma festa em um barzinho da cidade acompanhada por um irmão, por volta das 23h30 (de MS), onde torceu o pé. Ela foi levada por parentes ao hospital, onde foi verificado que ela havia quebrado o pé, e ficou internada.

No domingo, por volta das 8h, um irmão foi fazer uma visita e foi informado que Gislaine estava com problemas respiratórios, teria sofrido duas paradas cardíacas, havia sido estabilizada e aguardava uma ambulância para ser transferida para Dourados. Por volta das 10h, antes da chegada da ambulância, a estudante sofreu a terceira parada cardíaca e não resistiu.

Convocação pelo facebook

Familiares e amigos estão mobilizando-se pela rede social facebook, para a passeata que terá início por volta das 16h00m de sábado. Diz a convocação de uma internauta amiga de Gislaine Peres: “Por favor. Leiam, e(sic) se possível compartilhem! Não e(sic) o primeiro caso gente. Então vamos correr atrás, pq ontem foi o fulano, o vizinho, o amigo, mas amanhã não sabemos se será alguém de nossa família”. Logo abaixo é exibido o ofício não assinado e atribuído ao irmão de Gislaine, Ronildo Costa Palácio.

A reportagem do Jornal Che Fronteira, entrou em contato com o Comando do 4. Batalhão de Polícia Militar de Ponta Porã para confirmar se a PM fará o policiamento e acompanhamento da passeata, porém, a informação é a de que o ofício ainda não foi entregue naquela unidade.

Texto: Pedro Zadyr (Che Fronteira)

Foto: Reprodução/facebook

PUBLICIDADE

Comentarios

Más popular

Arriba