Fronteira

BB lançou “plano de custeio” para a safra 2016/2017 em Amambai

BB lançou “plano de custeio” para a safra 2016/2017 em Amambai

Antecipação do lançamento tem por objetivo facilitar a vida do produtor na hora de planejar sua lavoura, diz gerente de agronegócio.

A gerente de relacionamento agrícola do Bando do Brasil em Amambai, Amélia dos Santos durante o lançamento do “plano de custeio” para a safra 2016/2017. Antecipação tem por objetivo permitir ao produtor, melhor condição de planejar seu plantio, segundo ela. (Fotos: Vilson Nascimento)
Vilson Nascimento
PUBLICIDADE;
banner-anuncie
Durante um café da manhã realizado na quarta-feira, dia 3 de fevereiro na agência local, com a presença de produtores rurais e técnicos ligados ao setor de planejamento agrícola, o Banco do Brasil de Amambai realizou o lançamento oficial do plano de custeio da safra 2016/2017.

Em todo o Brasil a instituição bancária vai disponibilizar aos produtores, R$ 10 bilhões. Já em Mato Grosso do Sul são R$ 665 milhões.

Em Amambai a agência local do Banco do Brasil liberou para o custeio da safra 2015/2016, entre 22 a 23 milhões de reais,

Como ano a ano a produção agrícola, principalmente o cultivo da soja, vem aumentando no município, as expectativas são que para a safra 2016/2017 esse montante também aumente entre R$ 1 a 2 milhões, segundo a gerente de relacionamento agrícola do Bando do Brasil do município, Amélia de Matos dos Santos.

Em anos anteriores os recursos para o custeio, ou seja, compras de sementes, fertilizantes e defensivos agrícolas, por exemplo, eram liberados somente no mês de abril.

PUBLICIDADE;
banner inmobiliaria
Segundo Amélia dos Santos, a antecipação do financiamento para o custeio já no início de fevereiro tem por objetivo permitir aos produtores melhores condições de planejarem suas compras junto aos fornecedores, fator que irá alcançar reflexo positivo na cadeia produtiva.

No plano de custeio, cada produtor pode financiar um teto de R$ 1,2 milhão de reais por Cadastro de Pessoa Física (CPF), para quem tem renda de R$ 1,6 milhão acima.

Para o produtor cuja renda é inferir aos R$ 1,6 milhão, o financiamento do custeio vem por meio do Pronamp (Programa Nacional de Apoio aos Médios Produtores Rurais).

Nesse caso o teto, bem como as taxas de juro ao ano (a.a) são menores.

O teto é de R$ 710 mil e a taxa de 7,75%. No plano com teto de R$ 1,2 milhão a taxa ao ano é de 8,75%.

O presidente do Sindicato Rural de Amambai, o produtor rural Ronan Nunes da Silva, participou do lançamento do plano de custeio na manhã de quarta-feira no Banco do Brasil de Amambai e destacou a iniciativa da antecipação da disponibilidade do crédito.

Segundo ele, com a antecipação o produtor terá mais tempo para planejar sua safra, o que deve garantir também o plantio na hora certa e com isso também aumentar a perspectiva de maior produtividade.
PUBLICIDADE;
nissan 2
Outras linhas de crédito

Além do plano de custeio, que fomenta o plantio e em 2016 foi antecipado em quase dois meses para facilitar a vida do produtor, o Banco do Brasil também disponibiliza várias outras linhas de crédito para fomentar o agronegócio no País e consequentemente no Estado, em Mato Grosso do Sul, Amambai e região.

Uma delas é a disponibilização de recurso para o investimento, ou seja, compra de máquinas, implementos agrícolas e construção de barracões, entre outros.

Em 2015, só para a área de investimento, a agência do Banco do Brasil de Amambai liberou R$ 15 milhões.

O objetivo para este ano de 2016, segundo a gerente de relacionamento agrícola da agência local, Amélia de Matos dos Santos, é elevar esse montante para R$ 25 milhões, tendo em vista as perspectivas de crescimento do agronegócio local e regional.

Fonte: A Gazeta News

PUBLICIDADE;
1argamasa grudabem

Comentarios

Más popular

Arriba