Economia

Plano Safra 2017 /2018- Produtores rurais devem ter atenção a prazos e juros

Plano Safra 2017 /2018- Produtores rurais devem ter atenção a prazos e juros

Divulgado na última quarta-feira (7), pelo Mapa – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o Plano Agrícola e Pecuário 2017/2018 destinará R$ 190,3 bilhões para financiamento da agricultura nacional. De forma geral, as operações com maior destaque ficaram por conta da redução dos juros em até 2 pontos percentuais, aumento no percentual de crédito de custeio, investimentos e programas de incentivo à atividade como Moderfrota, Inovagro e PCA – Programa para Construção e Ampliação de Armazéns.

Na avaliação do gestor da Unidade Técnica do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS, Justino Mendes, os produtores rurais precisa ficar atentos e observar com muita atenção as linhas de crédito oferecidas, visto que houve redução de prazo para pagamento e diminuição no percentual de juros é insuficiente para cobrir o aumento nos custos de produção. “Os produtores precisam analisar com muita atenção seus fluxos de caixa para não se assumirem compromissos financeiros de médio e longo prazo. A queda nos e juros e o aumento de crédito no custeio não atenderam as expectativas do setor”, observa.

Mendes explica que a justificativa do governo federal, para não atender plenamente a demanda do setor, considerando-se a elevação de 13,5% na média dos custos de produção e redução de juros para 5,5% ao ano para o Pronamp e 6,5% ao ano para os demais produtores, considerando a sequência de redução da taxa de inflação diz respeito Emenda Constitucional 95 que tem o objetivo de limitar o crescimento das despesas do governo. “Conforme informado pelo poder público não foi possível atender as solicitações de aumento sinalizada pelos entes da cadeia produtiva, pois, incorreriam em descumprimento do Novo Regime Fiscal”, acrescenta.

Juros X Prazo – Outro fato que preocupa o setor produtivo é a redução de prazo para pagamento de empréstimos, nos principais programas de estímulo a atividade. “Os juros praticados em frentes de estímulo a investimentos como Moderfrota tiveram redução de 1%, enquanto que o Inovagro e o PCA – voltados para inovação tecnológica na agricultura e construção e reforma de armazéns – registraram respectivamente queda de 2%. Porém, a redução no prazo de pagamento de 24 para 14 meses deixa os empresários rurais receosos de solicitar a maioria das linhas de crédito subsidiadas pelo governo federal”, conclui o gestor.

Fonte: Famasul 

Comentarios

Más popular

Arriba