Economia

Gás de cozinha fica 30% mais caro e pode valer R$ 75 em MS

Em menos de um mês, o gás de cozinha encarece quase 30% para o consumidor de Mato Grosso do Sul, devendo chegar ao teto de R$ 75. Os reajustes nas revendas, que se iniciaram ontem, decorre da elevação de 9,42% da pauta fiscal (valor usado como referência na cobrança de imposto). Também ficou mais caro o gás de uso industrial, que foi reajustado ontem em 11% pela Petrobras.

A pauta para cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o gás de cozinha, foi elevado pelo governo estadual de R$ 4,0100 para R$ 4,3881 o quilo. O repasse pelas distribuidoras pode chegar a 12%, de acordo com a presidente do Sindicato das Micro e Pequenas empresas de Gás Canalizado e Similares de Mato Grosso do Sul (Simpergasc), Neusa Borges.

Ela conta que, em 1º de setembro, foi aplicado aumento que chegou a 17%. “Com isso, o gás sobe quase 30”, observa Neusa. A alta do início do mês também decorreu da elevação da pauta fiscal, além de reajuste da Petrobras e elevação dos salários dos trabalhadores do setor. (Correio do Estado)

PUBLICIDADE:
GARCIAS

Comentarios

Más popular

Arriba