Economia

Dólar recua ante rivais, após novas ameaças da Coreia do Norte

Estadão Conteúdo

o dólar recuou em relação a outras moedas principais nesta sexta-feira, 22, em um movimento de busca por segurança após novas ameaças realizadas pela Coreia do Norte. Já o euro ganhou fôlego após dados fortes da economia da zona do euro.
PUBLICIDADE.

No fim da tarde em Nova York, o dólar caía a 112,10 ienes e recuava a 0,9708 franco suíço, enquanto o euro avançava para US$ 1,1947.

A ameaça da Coreia do Norte de fazer um teste com uma bomba de hidrogênio no Oceano Pacífico trouxe de volta preocupações geopolíticas em torno das relações entre Washington e Pyongyang, fazendo com que os investidores migrassem para “moedas paraíso”, como o franco suíço e o iene.

Na terça-feira, o discurso do presidente americano, Donald Trump, na Organização das Nações Unidas (ONU), advertiu que os EUA poderiam “destruir totalmente” a Coreia do Norte se fossem forçados a defender a si mesmos ou a aliados levando a uma nova rodada de retórica hostil entre os dois países. A nova escalada de tensões fez com que a moeda americana perdesse força em relação a outras moedas principais.

Já o euro se fortaleceu após o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do setor industrial da zona do euro ter subido de 57,4 em agosto para 58,2 em setembro, no maior nível desde abril de 2011. O PMI do setor de serviços também apresentou alta: passando de 54,7 para 55,6. “A questão da economia da zona do euro em relação à dos EUA é bastante convincente”, comentou o estrategista de câmbio do Scotiabank Shaun Osborne.

A libra, por sua vez, caía a US$ 1,3528 no fim da tarde após um discurso da primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, sobre a saída britânica da União Europeia, o Brexit. May mostrou-se conciliadora em alguns aspectos, dizendo por exemplo que os cidadãos da UE no Reino Unido devem continuar no país e seguir com suas vidas normalmente, além de defender uma solução criativa para os acordos que devem reger a relação com o bloco após a saída.
PUBLICIDADE.
Também atendemos via WhatsApp
(67) 99265-9023 Chame-nos

Comentarios

Más popular

Arriba