Brasil

Cratera já está com 1 km de extensão e divide bairro ao meio em Naviraí

Buracão que ameaça famílias foi mostrado em setembro pelo Dourados News

Fabiane Dorta
640x474x4-568ae15c9b11d1f0c677f3bcfd3c3bdd9c1f60121bd84
Cratera já está com 1 km de extensão e divide bairro ao meio em Naviraí (Foto: Reprodução/Rede Globo)

A cratera que ameaça “engolir” casas em Naviraí é uma reivindicação antiga dos moradores. Agravado com as chuvas dos últimos meses, o problema não é recente e foi mostrado pelo Dourados News no mês de setembro, quando o buracão já era grande e beirava as residências.

A reportagem esteve no bairro Jardim Paraíso IV e mostrou que o buraco já tinha vários metros de extensão e profundidade. À época, a moradora Sidneia Ribeiro relatou a apreensão de quem tem casa à beira do abismo formado no local. “Dá medo da casa ser “engolida” e quando chove eu e minha filha praticamente não dormimos pensando que isso vai acontecer. Desde que eu estou aqui é assim e todo mundo que mora perto não tá feliz com isso”, relatou à época a

Outro problema do local é que muita gente jogava lixo, tinha sacolas plásticas, caixas e até sofá no “buracão”. O lixão formado acumulava água e o cheio era forte no local. Além disso, os moradores contam que até postes mal instalados caíram no buracão. “É difícil ficamos em meio a essa terra. Afirmam que virá asfalto, mas nunca vem. Com qualquer chuva ficamos sem energia, o que parece é que esses postes são mal instalados, precisam dar mais atenção a esse bairro”, citou o pintor Anderson Dantas.

Buracão já era grande e ameaçava casas quando Dourados News o registrou em setembro (Foto: Gizele Almeida)

Ainda em setembro, a prefeitura informou que estava tomando providência para solucionar o problema do buracão, pois havia dado prioridade em socorrer outras localidades em situação mais grave. Sobre o asfalto, disse que havia um projeto com emendas aprovadas que iriam resolver pelo menos 90% da infraestrutura do bairro. Clique aqui para ler a reportagem completa sobre o problema.

GOVERNO SOBREVOOU

No início de dezembro, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) sobrevoou na companhia do ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, as áreas castigadas pela chuva em Mato Grosso do Sul. Num avião da Força Aérea Brasileira ele percorreu a capital e mais cinco cidades do interior do Estado, incluindo Naviraí, relembre aqui. O Estado registrou do alto, imagens que mostravam a que ponto chegou o buracão.

O sobrevoo resultou numa reunião entre o governador, prefeitos, vices e presidentes de câmara, já que o impacto das chuvas à época já deixava 14 cidades do Estado em situação de emergência. Ficou definido em acordo que o Estado contribuiria com a recuperação de estradas atingidas pela chuva e o Governo Federal enviaria ajuda humanitária às prefeituras com kits num primeiro momento,relembre aqui.

Governador Reinaldo Azambuja sobrevoou a área com avião da Força Aérea Brasileira em dezembro (Foto: Divulgação)

CHUVA EM EXCESSO

Nesta segunda-feira (04), a Prefeitura de Naviraí enviou uma nota à imprensa informando que chove há dois meses quase diariamente em Naviraí e que aguarda a estiagem para arrumar os estragos provocados pelas fortes chuvas, alegando que estas tem causado transtornos e destruição em vários pontos da cidade. A nota cita como mais afetados os bairros Vila Alta e Paraiso IV, alegando que a chuva abriu a cratera.

Ainda conforme o município, máquinas iniciam os trabalhos de recuperação nesses bairros para que não avance em residências, porém que a intensa chuva atrapalha o andamento do serviço. Conforme o órgão, no sábado (02) todo o trabalho de contenção que havia sido feito foi perdido, porque voltou a chover na região.

A prefeitura ainda informou que o prefeito Léo Matos procurou o Governo do Estado para ajudar o município a combater a erosão no bairro Vila Alta. Relatou que o Estado deve publicar nos próximos dias a abertura do processo licitatório para obras de drenagem e asfalto na região.

“Nossa expectativa é que a licitação demore uns 40 dias, não é uma obra simples, é demorada, mas irá resolver de uma vez por todas esse problema que afeta aquela população”, disse o prefeito através da nota.

REPERCUSSÃO NACIONAL

O “buracão” teve repercussão nacional nesta segunda-feira, em reportagem exibida pela Rede Globo no Jornal Hoje. Essa mostra o vídeo de três crianças escalando e deslizando pela cratera que já está com 10 metros de profundidade.

Segundo a reportagem, como há risco de desmoronamentos, a ação dos jovens agrava a situação. As famílias das crianças já foram alertadas sobre o problema e a Defesa Civil acionou o Conselho Tutelar, pois a “brincadeira” tem sido frequente.

Ainda conforme o Jornal, o buraco está com 1 km de extensão e divide um bairro ao meio. Por medidas de segurança 14 famílias foram retiradas do bairro

Comentarios

Más popular

Arriba