Brasil

AO VIVO: Protesto pede saída de Temer e eleições diretas

Ato Ocupa Brasília em defesa das “diretas já” e contra Temer tem confronto entre manifestantes e polícia.
PUBLICIDADE.

Protesto em Brasília contra o presidente Michel Temer e a favor das Diretas Já gera confusão (Ueslei Marcelino/Reuters)
São Paulo — Já dura mais de duas horas confronto entre policiais e manifestantes durante a marcha Ocupa Brasília das centrais sindicais e grupos de esquerda pelo fim do governo do presidente Michel Temer e em apoio à convocação de eleições diretas.

A manifestação começou pacífica no final da manhã, mas por volta das 14h, o clima começou a ficar tenso na região da Esplanada dos Ministérios. De um lado, manifestantes atearam fogo em barricadas enquanto policiais jogavam bombas de gás lacrimogênio e atiravam balas de borracha. Há registro de incêndio e depredação em prédios dos ministérios. Há relatos de feridos entre os manifestantes.

ACOMPANHE AO VIVO OS PROTESTOS POR DIRETAS JÁ EM BRASÍLIA

16h55 – Há confusão na Câmara e sessão é suspensa por 30 minutos

PORA PALACE HOTEL.
PUBLICIDADE.

16h49 – “Enquanto Temer estiver na Presidência, viveremos tempos turbulentos”, diz Lindbergh Farias

O senador Lindbergh Farias afirma que houve equívoco na condução policial durante a manifestação. Segundo ele, alguns mascarados foram responsáveis pelos atos de depredação, mas a polícia jogou bomba em todo mundo para dispersar. O senador diz que isso ajuda a criar uma narrativa de que todos que vieram estavam tentando fazer quebra-quebra. Mas ele lembra: “Enquanto Temer estiver na presidência, viveremos temos turbulentos”, diz.

16h31 – Temer autoriza Forças Armadas para manter a ordem em Brasília

“Uma manifestação que estava prevista como pacífica degringolou para a violência, vandalismo e desrespeito, agressão ao patrimônio público, ameaça às pessoas, muitas delas servidores que se econtram aterrorizados, que nós estamos garantindo sua evacuação”, afirmou o ministro Raul Jungmann (Defesa).

Segundo ele, em resposta a pedido de Rodrigo Maia, presidente da Câmara, Michel Temer autorizou a ação de garantia de lei da ordem. Segundo ele, tropas nacionais irão fazer a segurança dos prédios da Esplanada dos Ministérios.

“O senhor presidente da República faz questão de ressaltar que é inaceitável a baderna e o descontrole e que ele não permitirá que atos como esse venham a turbar o processo que se desenvolve de forma democrática e com respeito às instituições”, disse o ministro.
PUBLICIDADE:

A declaração de Ministro da Defesa sobre protestos durou 2 minutos e ele não abriu para perguntas.

16h02 – Oposição faz protestos na Câmara dos Deputados e pede suspensão da sessão

Neste momento, os deputados de oposição tentam obstruir a sessão da Câmara. Eles ocupam a Mesa Diretora erguendo uma faixa com os dizeres “Fora Temer” e pedem, em coro, a saída do presidente da República e eleições diretas. Eles afirmam que só sairão dali se houver reunião de líderes.

Parlamentares da oposição reclamam que foram impedidos de sair para se juntar à manifestação. Eles alegam que, na última quarta, Rodrigo Maia encerrou a sessão cinco minutos após saber das denúncias contra Temer, mas não quer encerrar agora com a “praça de guerra” na Esplanada.

PUBLICIDADE.

Deputados tomam a mesa do plenário da Câmara, em dia de protesto contra Temer dia 24/05/2017 (Gian Kojikovski/EXAME Hoje)
15h53 – Segundo Secretaria de Segurança do DF, 35 mil pessoas participaram do protesto. Organizadores falam de 150 mil.

15h40 – Ministério da Agricultura em chamas

Há um foco de incêndio no prédio do Ministério da Agricultura. Outros edifícios da Esplanada dos Ministérios estão sendo evacuados neste momento. Segundo informações do Palácio do Planalto, de acordo com a GloboNews, os bombeiros não conseguem chegar até o Ministério da Agricultura para apagar o incêndio.

15h27 – No caminhão de som, segundo o portal G1, organizador fala que estão tentando conter os manifestantes que estão se excedendo.

15h21 – Prédios de ministérios são alvo de depredação

Há uma série de atos de vandalismo contra prédios públicos ao longo do percurso. Banheiros qúímicos foram usados como barricada.
EXAME

PUBLICIDAD:
WWW.PARABET.COM.PY

Av.Carlos Antonio Lopez / Las Residentas
PEDRO JUAN CABALLERO – AMAMBAY – PARAGUAY

Comentarios

Más popular

Arriba